Sexta-feira, 28 de abril de 2017
Fale conosco
Nº 42 - Março de 2010
Boletim Eletrônico - Nº 42
CREF2/RS e Ministério Público assinam acordo
O Ministério Público de Santa Cruz do Sul, através da Promotoria de Defesa Comunitária, e o CREF2/RS assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para fiscalização conjunta de Profissionais de Educação Física, academias, clubes desportivos ou recreativos e outros estabelecimentos que prestem serviços nas áreas de atividade física, desportiva e afins.
Segundo a Promotora Dra. Roberta Brenner de Moraes, o TAC representa um grande avanço para o devido cumprimento legal e a garantia de que a sociedade seja atendida com qualidade, por profissionais registrados e regularizados no CREF2/RS. De acordo com o Termo, o CREF2/RS e o MPE atuarão em conjunto na orientação, fiscalização e autuação de pessoas e estabelecimentos irregulares, abrindo inquérito e tomando as providências legais cabíveis para a regularização dos mesmos.
Fonte: CREF2/RS
As Políticas Públicas em pauta
A cidade de São Bernardo do Campo – SP será palco, entre os dias 24 e 27 de março, do 9º Seminário Nacional de Políticas Públicas de Esporte e Lazer, que terá como tema: “Brasil 2016: as Olimpíadas e os Impactos Desejados nas Políticas Públicas de Esporte e Lazer das Cidades Brasileiras.
Organizado pela Prefeitura local, com o apoio do Ministério do Esporte e da Universidade Metodista de São Paulo, o encontro tem como objetivo fomentar o diálogo entre os especialistas nacionais e internacionais convidados e o público esperado de gestores, pesquisadores, Profissionais e estudantes de Educação Física e de outras áreas, interessados nas políticas públicas de esporte e lazer.
O evento acontecerá na Universidade Metodista de São Paulo – Campus Rudge Campus, situada na Rua Alfeu Tavares, 149, Rudge Campos, São Bernardo do Campo – SP.
Informações e inscrições pelo telefone (11) 4126-5673, ou clique AQUI e acesse o Portal do Seminário.
Profissional de Educação Física é destaque no Jornal Nacional
Identificar grandes talentos para qualquer esporte e aproveitar ao máximo o potencial que eles têm é um desafio para muitos técnicos. Pensando nisso, o doutor em Educação Física Rudy Nodari Júnior (CREF 000321-G/SC) desenvolveu um sistema informatizado de leitura das impressões digitais na Universidade do Oeste de Santa Catarina. O equipamento – inédito no mundo – capta e analisa as imagens a partir de um método científico conhecido como “dermatoglifia”.
“A dermatoglifia é um método que estuda a marca genética e impressão digital como sendo uma expressão das potencialidades genéticas que o indivíduo tem tanto para o esporte, quanto para a promoção da saúde”, explica Nodari Júnior.
O trabalho do Profissional de Educação Física, que levou cerca de quatro anos para ser concluído, recebeu merecido reconhecimento em reportagem veiculada no Jornal Nacional, da TV Globo, do dia 20 de fevereiro. “Ficamos todos muito orgulhosos com esta conquista, especialmente pelos resultados que poderá produzir na atuação dos Profissionais de Educação Física, na promoção da saúde ou no esporte de alto rendimento”, afirmou o presidente do CREF3/SC, Prof. Marino Tessari.
Clique AQUI e assista ao vídeo da matéria.
Fonte: Jornal Nacional
Overtraining: excesso de exercício não garante corpo saudável
Nestes dias de calor, o próprio corpo pede atividade física. Até porque todo mundo quer ficar em cima para fazer bonito na praia. Apesar de toda essa vibração, é importante lembrar que quando o assunto é corpo sarado e saudável não adianta querer tirar o atraso de um ano em poucos meses.
O Profissional de Educação Física Wallace Duarte (CREF 004570-G/BA), da academia Marcial Fitness, lembra que a pressão para conseguir o corpo perfeito pode provocar uma extrema fadiga muscular, causada pelo excesso de atividade física, também conhecida como Síndrome de Overtraining.
“Antigamente, só atletas profissionais apresentavam o Overtraining. Hoje, esse problema tem sido muito comum nas academias, entre pessoas que não são atletas, mas que realizam treinos diários de três horas, quando o máximo ideal é uma hora e meia”, esclarece.
Clique AQUI e confira a matéria na íntegra.
Fonte: Correio (BA)