Sexta-feira, 23 de junho de 2017
Fale conosco
Nº 54 - Setembro 2010
Boletim Eletrônico do CONFEF
O 1º de setembro na mídia

Como nos anos anteriores, o Sistema CONFEF/CREFs aproveitou o Dia do Profissional de Educação Física para valorizar, ainda mais, os nossos profissionais através de ações nas mídias impressa, on-line e televisiva.

Este ano, lançamos a campanha “Todo Brasileiro Merece Ser Campeão na Vida”, na qual convidamos o professor de Educação Física Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, para transmitir a nossa mensagem a todos. A ideia era fazer com que as pessoas, no dia 1º de setembro, abraçassem o Profissional de Educação Física, prestando uma homenagem aqueles que lutam, em suas batalhas diárias, para promover a saúde da população.

Para isso, enviamos cartazes para universidades, associações, parlamentares, estabelecimentos que oferecem serviços prestados pelo Profissional de Educação Física, dentre outros; divulgamos anúncios homenageando os profissionais em jornais e rádios de diversas regiões do Brasil, bem como nas revistas semanais de maior circulação (Veja, Época e Isto É); ações em outdoors e busdoors (painel exclusivo colado em ônibus); além de, obviamente, veicularmos uma propaganda na TV Globo (e afiliadas) durante os dias 31 de agosto e 1º de setembro, nos intervalos das principais atrações da emissora.

São ações como essas que ajudam a fortalecer, ainda mais, a nossa profissão, fazendo com que o Profissional de Educação Física seja mais valorizado e respeitado pela sociedade. Porém, sem dúvida, a atuação de cada um, seja nas escolas, academias, hospitais, clínicas, universidades, ou em qualquer outro ambiente, sempre será a nossa ferramenta mais eficiente e eficaz de valorização profissional.

Parabéns a todos nós!
Profissional de Educação Física é valorizado no RN
No dia 1º de setembro, o secretário de Esportes do Rio Grande do Norte, vereador Júlio Protásio, fez justiça ao garantir que as Academias Públicas sob a sua gestão vão contar, obrigatoriamente, com um Profissional de Educação Física para planejar, orientar e acompanhar os beneficiários de atividades físicas daquelas praças. A afirmação foi feita durante a sessão solene que homenageou o Profissional de Educação Física na Câmara Municipal de Natal.

“É uma atitude louvável e a sociedade agradece, pois se tratando de atividades físicas, precisamos ficar vigilantes. É como diz o slogan do CONFEF: ‘A boa orientação faz a diferença’. E é o Profissional de Educação Física quem tem a competência para essa boa orientação”, defendeu o presidente do CREF10/PB-RN, Prof. Francisco Borges.

Mais uma grande conquista profissional, uma vez que as autoridades públicas estão se sensibilizando quanto à necessidade da prática de atividades físicas orientadas por um profissional capacitado.
O perigo dos anabolizantes
No último domingo, dia 12 de setembro, o programa Fantástico, da TV Globo, levou ao ar uma reportagem sobre os riscos do uso de anabolizantes. A matéria mostrou pessoas com cicatrizes, deformidades e mutilações, resultadas de aplicações de substâncias que prejudicam a saúde e são impróprias para o consumo humano. As imagens são chocantes.

O Fantástico alertou ainda que o uso entre jovens do Nordeste vem aumentando a cada ano. Um estudo do CREF10/PB-RN revela que 11% dos frequentadores de academias que foram entrevistados na Paraíba usam óleo mineral e vitaminas para animais.

Para reverter este quadro, a participação do Profissional de Educação Física, através da sua conduta e orientação ética nas academias, clubes, escolas, dentre outros espaços, é fundamental.

Vamos conscientizar a população quanto aos riscos do uso de anabolizantes!

Clique AQUI e confira a reportagem que foi ao ar no Fantástico no dia 12 de setembro.

Fonte: Fantástico / TV Globo
História com final feliz
Um caso de determinação e amor pelo esporte emocionou os cariocas. O adolescente Júlio César de Oliveira, de 14 anos, campeão estadual de atletismo, quase ficou de fora da etapa nacional das Olimpíadas Escolares, conforme anunciou o programa RJTV, da TV Globo. Isso porque, devido às notas baixas no 1º semestre, a diretora da escola onde o aluno estuda havia vetado a participação dele nos Jogos.

No entanto, atendendo ao apelo do próprio estudante, da avó e do Profissional de Educação Física Ormandino Barcelos (CREF 019965-G/RJ), treinador de Júlio César, a Secretaria municipal de Educação do Rio de Janeiro autorizou a participação na etapa nacional, que está sendo realizada agora em setembro, no Ceará, mediante compromisso de melhora no desempenho escolar.

“Vários desses garotos se formaram por aqui engenheiros, médicos e professores. O objetivo do projeto é a inclusão social através do esporte”, disse o professor na ocasião.

Resultado: Júlio César, após muito esforço, melhorou as notas em praticamente todas as matérias e confirmou a sua participação nas Olimpíadas Escolares. O caso sensibilizou a população, que viu na atitude da direção da escola um exemplo a ser seguido, exigindo desempenho escolar e a oferta do esporte como fator de construção do cidadão. E quanto ao futuro de Júlio César, está na ponta da língua: ele quer se formar em Educação Física.

Boa sorte para ele e para todas as crianças do Brasil!

Clique AQUI para ver a matéria sobre o caso.
Exercício pode tirar fome de obesos
Além de promoverem a queima de calorias, exercícios físicos também contribuem para diminuir a sensação de fome em obesos. É o que mostra um estudo publicado na revista científica PLoS Biology (biology.plos.org) por pesquisadores brasileiros. O trabalho observou ratos obesos, mas já há abordagens análogas para seres humanos. Exercícios físicos sempre foram considerados bons aliados para quem quer perder peso de maneira saudável. Afinal, uma pessoa só emagrece quando queima mais calorias do que ingere.

O Profissional de Educação Física Eduardo Rochete Ropelle (CREF 031854-G/SP), doutor em Fisiopatologia Médica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), descobriu que os exercícios também fazem com que obesos sintam-se saciados com menos comida. Quando há excesso na ingestão de alimentos, o tecido adiposo secreta dois hormônios – a leptina e a insulina –, que avisam o cérebro: é hora de parar de comer.

A região do sistema nervoso central que controla a alimentação é o hipotálamo. Em uma pessoa saudável, os neurônios do hipotálamo entendem o recado rapidamente. No caso de uma pessoa obesa, as células nervosas tornam-se insensíveis, fazendo com que o cérebro não identifique a hora de parar de comer.

Clique AQUI e confira a matéria na íntegra.

Fonte: Estadão.com.br