Sábado, 29 de abril de 2017
Fale conosco
Nº 57 - Novembro 2010

Fiscalizações por todo o Brasil
Os CREFs vêm apertando o cerco em suas fiscalizações a academias e estabelecimentos que oferecem serviços de atividades físicas e esportivas. Em Alagoas, fiscais do Procon local, em parceria com o CREF12/PE-AL, percorreram as principais academias da cidade para observar os equipamentos, a higiene do estabelecimento, o vínculo empregatício, se os funcionários estão devidamente registrados no Conselho, e se o estabelecimento tem alvará para funcionar. Antes, no dia 25 de outubro, o órgão já havia participado de uma reunião com representantes do CREF12/PE-AL, prefeitos e secretários de 16 prefeituras, além de representantes do Ministério Público e da Vigilância Sanitária, para discutir os principais pontos referentes à atuação dos profissionais de Educação Física do estado.

Por causa do alto número de denúncias nos municípios de Itabuna e Ilhéus, na Bahia, o Departamento de Fiscalização e Orientação (Deofis) do CREF13/BA-SE realizou uma operação que resultou na notificação de 27 pessoas pelo exercício ilegal da profissão, além de constatar que 21 estabelecimentos funcionavam sem o devido credenciamento no órgão. “As pessoas notificadas no exercício ilegal, se reincidentes e após o prazo ofertado não se regularizarem, terão seus processos encaminhados para a Justiça Criminal”, afirmou o supervisor do Deofis, Prof. Jehorvan de Melo.

No Rio, agentes de fiscalização do CREF1/RJ-ES estiveram presentes nos municípios de Maricá, Rio Bonito, Tanguá, Silva Jardim, Casimiro de Abreu e Armação dos Búzios. Foram fiscalizados 32 estabelecimentos, dos quais 15 foram notificados pela falta do registro junto ao Conselho. Quatro pessoas foram flagradas exercendo ilegalmente a profissão. Já em São Paulo, o Departamento de Fiscalização do CREF4/SP notificou as prefeituras de Guaíra, Jardinópolis e São Bernardo do Campo por não exigirem em seus editais de concurso público o registro dos candidatos à vaga de Professor de Educação Física no Sistema CONFEF/CREFs – condição legal necessária para o profissional atuar na área.

Em outras regiões, os Conselhos Regionais também têm atuado, incansavelmente, na defesa legal da prática de atividades físicas e esportivas com segurança. Faça também a sua parte! Procure o CREF da sua região e denuncie profissionais que insistem em exercer irregularmente a profissão ou estabelecimentos que não zelem pela saúde dos seus clientes.

* Com informações dos Portais AL 24 Horas, CREF1/RJ-ES, CREF4/SP e CREF13/BA-SE.
Um exemplo a ser seguido
Recentemente, um amistoso internacional entre a seleção chinesa de basquete e o time do Joinville, que representava o Brasil, acabou em pancadaria entre os jogadores de ambas as equipes. O confronto ocorreu no dia 12 de outubro, na cidade de Xuchang, quando o cronômetro marcava apenas um minuto de jogo.

Imediatamente após o ocorrido, a Associação Chinesa de Basquete (ACB) ordenou a suspensão dos treinos da seleção local como forma de “reflexão” sobre o incidente. Além disso, em nota, o vice-presidente da entidade, Li Jinsheng, pediu desculpas aos jogadores brasileiros, aos torcedores e à imprensa que acompanhava a partida. “Este incidente expôs uma lacuna na administração e na orientação educacional. Vamos ensinar nossos jogadores que o espírito de luta em quadra não significa violência”, afirmou.

Independentemente de quem estava ou não com a razão, sem dúvida, tal atitude deveria servir de exemplo para TODOS os esportes e dirigentes esportivos. É preciso, antes de tudo, respeitar os valores olímpicos e classificar o esporte como ferramenta de formação da cidadania. “Competir faz parte de qualquer esporte. Buscar a vitória e lutar por ela é ético, porém dentro do espírito olímpico e respeitando os valores do esporte”, salienta o presidente do CONFEF, Prof. Jorge Steinhilber.

Fonte: Primeira Chamada
Educação Física x Empreendedorismo: como essa fórmula funciona?
O primeiro contato das pessoas com um Profissional de Educação Física normalmente é feito dentro de um clube, escolas ou academia, mas a atividade dele vai muito além disso. Para se dar bem na área, ele precisa possuir atitudes empreendedoras, deixando de lado a imagem única de educador.

Este é o caso de Allan Adamm, estudante do último ano de Educação Física da Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Prestes a completar o ciclo acadêmico, há tempos pensa no futuro de sua carreira.

Atuando como estagiário de Educação Física em um clube da capital de São Paulo, o jovem já vem colocando em prática os ensinamentos acumulados nas aulas de empreendedorismo esportivo ministradas na faculdade.

Em seu leque de oportunidades para adiante, estão, por exemplo, projetos baseados nos dois mais importantes eventos que estão por vir: a Copa do Mundo de Futebol, em 2014, e a Olimpíada, em 2016.

“Tenho um projeto sobre estatísticas no futebol. Quero aproveitar a Copa para colocar no ar um site com informações sobre desempenho dos atletas, chutes ao gol, dribles, enfim, desmistificar a arte desse esporte”, revela Adamm.

Clique AQUI e confira a matéria na íntegra.

Fonte: Infomoney
Um novo mercado de trabalho em fitness
Ao entrar em uma academia, o usuário comum se depara com inúmeros aparelhos de ginástica e musculação. Todos sabem que o único profissional capacitado para orientar e dinamizar as atividades nestes aparelhos é o Profissional de Educação Física. No entanto, como todo bem durável, eles precisam de manutenção constante visando a proporcionar maior segurança e conforto para o praticante.

Pensando nisso, a Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (FAETEC) lançou um curso focado neste objetivo – Curso de Manutenção de Aparelhos Esportivos. Com duração de 20 semanas, e carga horária de 320 horas, o curso – que é gratuito – espera formar profissionais técnicos capacitados na área, e que, além de tornar ainda mais segura a utilização dos aparelhos, possam proporcionar um tempo maior de vida útil destes bens duráveis. As aulas vão acontecer na unidade situada na Praça Lagoa Mirim, s/nº, Vila da Penha – Rio de Janeiro/RJ.

Mais informações pelo telefone: (21) 2333-5305.
Homenagem
O CONFEF parabeniza a Profissional de Educação Física de Nova Friburgo-RJ Irene Drischel (CREF 001666-G/RJ), homenageada pelo jornalista José Duarte, do renomado jornal A Voz da Serra, na festa “Melhores do Esporte”.

O prêmio é um reconhecimento ao excelente trabalho que a Prof. Irene, atual presidente da Associação dos Profissionais de Educação Física do município (APEF-Friburgo), vem desenvolvendo junto à população local. Parabéns!