Sexta-feira, 23 de junho de 2017
Fale conosco
Nº 112 - Abril 2013
Boletim Eletrônico do CONFEF
Fiscalização fecha três academias em Caxias do Sul (RS)

Agentes do Departamento de Fiscalização e Orientação do CREF2/RS fecharam três academias em operação realizada na semana passada em Caxias do Sul. Durante a ação, foram verificados 20 estabelecimentos, dentre os quais apenas três estavam em situação regular. Foram constatadas 26 infrações por exercício ilegal da profissão, quatro academias sem registro no Conselho e nove sem a presença do Profissional de Educação Física.

Fonte:CREF2/RS

Presidente da Frente Parlamentar da Atividade Física para o Desenvolvimento Humano defende o Profissional de Educação Física no Plenário

O Presidente da Frente Parlamentar da Atividade Física para o Desenvolvimento Humano (FPAFPDH), deputado federal João Arruda, fez um pronunciamento na última quinta-feira (11/04) na Câmara Federal, defendendo os profissionais e estudantes de Educação Física.

Na ocasião, Arruda demonstrou sua preocupação com relação às políticas públicas do esporte que estão sendo implantadas pelo Governo Federal e sugeriu a criação de um projeto ou programa para contratar profissionais para atuarem junto às estruturas existentes para a prática de atividades físicas.

"Nós estamos usando mal os nossos professores, e isto é muito ruim. Quando alguém pratica atividade física, faz exercício físico, ele consegue otimizar o seu trabalho, a queima calórica e todos os benefícios obtidos pela atividade física, quando se tem o acompanhamento de um professor”, enfatizou durante o pronunciamento.

Fonte:Site do Deputado João Arruda

Frente Parlamentar da Educação Física e Desporto é instalada em Porto Alegre

O Salão Ana Terra, na Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre, foi palco ontem, 17/04, do lançamento da Frente Parlamentar da Educação Física e Desporto, que será presidida pelo vereador e Conselheiro Federal do CONFEF Professor Garcia [CREF 000002-G/RS].

Segundo Garcia, a Frente irá se encarregar de questões como a Copa do Mundo, as diversas construções esportivas, a Educação Física Escolar e as alterações na LDB. “É essencial que nos envolvamos nestas temáticas, para que Porto Alegre esteja à frente de questões fundamentais para a saúde de sua população”, destacou.

Na ocasião o Presidente do CONFEF, Jorge Steinhilber [CREF 000002-G/RJ], afirmou que a criação de frentes no legislativo são fundamentais para que os parlamentares possam compreender a importância do Profissional de Educação Física. “É necessário que se entenda que o esporte em si pode ser até fatal, causando lesões irreversíveis. Ele se torna salutar quando bem orientado, ou seja, com a participação de um Profissional de Educação Física”, afirmou.

O Presidente do CREF2/RS, Eduardo Merino [CREF 004493-G/RS], lembrou que existem demandas muito antigas, como a Educação Física Escolar, as quais a Frente deve se debruçar. “Os centros comunitários também devem estar entre suas prioridades”.

Em Alegrete - No município de Alegrete, a mobilização é no sentido de garantir a presença de profissionais de Educação Física na sala de aula nas sérias iniciais. Uma proposta de Lei será feita pelo vereador do município Roger Dorneles Severo em breve.

Fonte:CREF2/RS

Em Manaus (AM), mercado cresce com academias instaladas nos bairros

O número de academias de ginástica em Manaus dobrou nos últimos quatro anos, segundo o CREF8/AM-AC-AP-PA-RO-RR. A cidade conta hoje com 200 academias. Parte dessa evolução está ligada em grande parte aos novos empreendimentos que se proliferaram nos bairros periféricos.

Segundo o Presidente do CREF8, Jean Carlos Azevedo [CREF 000964-G/AM], essa expansão se dá, principalmente, pela comodidade de estarem localizadas nas áreas residenciais. “O que percebemos de uns tempos para cá foi uma segmentação no mercado de academias. Hoje, já é comum encontrarmos estabelecimentos voltados apenas para mulheres ou só para musculação”, afirmou.

Um dos pontos negativos trazidos com a proliferação das academias em Manaus foi o aumento da informalidade. Para inibir a prática, o CREF8 vem atuando sistematicamente e nos últimos dois anos autuou 300 academias que apresentavam irregularidades e lacrou, definitivamente, quatro delas.

De acordo com a Diretora Administrativa do Conselho, Ingra Mesquita, as infrações vão desde as mais simples, como o registro profissional desatualizado dos instrutores, o exercício ilegal da profissão e a utilização de equipamentos caseiros. Ingra aconselha que, ao escolher uma academia, o cliente deve exigir o registro no Conselho, saber se os profissionais são habilitados, verificar as condições e exigir uma avaliação física completa.

Fonte: D24 AM

Criada a Câmara do Paradesporto no Rio Grande do Sul

A Câmara Técnica de Paradesporto e Atividades Físicas Adaptadas do CREF2/RS realizou no último dia 22/04, sua primeira reunião, quando elegeu como Presidente Leila Castillo Label [CREF 000113-G/RS]. A Câmara, aberta a todos os Profissionais de Educação Física, tem entre seus objetivos a garantia da Educação Física a todas as pessoas com algum tipo de deficiência, bem como a divulgação do paradesporto. Entre suas primeiras ações, estará a realização de um evento que promoverá o paradesporto e seus atletas no Rio Grande do Sul.

Fonte:CREF2/RS

CREF3 fiscaliza 33 estabelecimentos

Trinta e três estabelecimentos foram visitados pelo CREF3/SC entre os dias 15 e 19 de abril nas Secretarias de Desenvolvimento Regional (SDR) de Campos Novos, Curitibanos e Timbó. Foram encontrados seis estabelecimentos sem registro junto ao CREF3/SC na SDR de Timbó e na SDR de Campos Novos e Curitibanos, três. Os estabelecimentos sem registro foram notificados e terão um prazo de 30 dias para regularizarem sua situação junto ao CREF3/SC e Vigilância Sanitária, caso não regularizem serão impedidos de funcionar até a efetiva regularização.

As principais irregularidades constatadas nos estabelecimentos registrados foram: a ausência do responsável técnico e acadêmicos sem termo de compromisso de estágio.

Neste sentido, a supervisora de atividades fins do CREF3/SC Cristiane Lindner Giorgi [CREF 010363-G/SC] alerta que "o estágio em academias, clubes e federações é permitido somente aos acadêmicos do Curso de BACHARELADO em Educação Física a partir da metade do Curso, o que corresponde à quinta fase e deve ser supervisionado por um profissional de Educação Física devidamente habilitado e registrado. A efetivação do estágio se dá através da apresentação do Termo de Compromisso de Estágio firmado entre o Acadêmico, Instituição de Ensino Superior e Estabelecimento".

As visitas foram realizadas pelas Agentes de Orientação e Fiscalização Joana Bastos Matos [CREF 011042-G/SC] e Leandra Capanema Teixeira [CREF 010002-G/SC], na cidade de Campos Novos, acompanhada pelos fiscais sanitaristas Mario Favretto e Diomar Canuto, em Timbó por Jaelson Sabino e na cidade de Rio dos Cedros por Rudmar Busarello.

Fonte:CREF3/SC

CREF9 quer profissionais especializados nas Academias ao Ar Livre

O Presidente do Conselho Regional de Educação Física do Paraná (CREF9/PR), Antonio Eduardo Branco [CREF 000009-G/PR], destacou no ultimo dia 24/04, na Tribuna Livre da Câmara Municipal de Curitiba, que é necessário o poder público investir na contratação de profissionais especializados para atenderem as 125 academias ao ar livre existentes na capital paranaense, a fim de orientarem a população que frequenta estes espaços para a prática correta dos exercícios físicos. E segundo ele, quem deve realizar esta orientação é o profissional de Educação Física.

O presidente do Conselho disse que para disponibilizar profissionais de Educação Física nas academias ao ar livre, o município teria que gastar em torno de R$ 5 milhões, e entende a dificuldade para arcar com estas despesas. Para minimizar o impacto, a sugestão de Branco foi de o Executivo isentar de impostos as academias particulares que abrirem o espaço em horários de menor movimento para pessoas carentes.O vereador Mestre Pop já encaminhou a proposta à Prefeitura para a colocação de profissionais de Educação Física nos locais onde estão instaladas as academias

Fonte:CREF9

Seccional MT flagra exercício ilegal em Cuiabá

A fiscalização da Seccional MT do CREF 11/ MS-MT flagrou um caso de exercício ilegal da profissão em Cuiabá (MT), no bairro Pico do Amor. De acordo com o Boletim de Ocorrência lavrado pela polícia militar, a constatação foi realizada na última quinta-feira, 18 de abril.

Um dos representantes da Seccional compareceu a academia dois dias antes do fato, dia 16 de abril, quando encontrou um homem de 38 anos ministrando aula de ginástica e notificou o proprietário da empresa quanto ao exercício ilegal da profissão. O dono da academia solicitou que o Conselho voltasse 40 minutos depois, mas após esse período, o funcionário que ministrava exercícios sem registro profissional já não se encontrava no local.

Na última quinta-feira, 18, o representante do Conselho solicitou apoio policial e retornou ao estabelecimento, onde encontrou novamente o homem orientando atividades físicas. O funcionário da academia foi encaminhado para a Central de Flagrantes, onde foram adotadas as providências cabíveis.

Fonte:CREF11/MS-MT

Fiscalização encontra irregularidades no interior do Mato Grosso do Sul

O CREF11/ MS-MT realizou fiscalização em oito municípios do interior de Mato Grosso do Sul, entre os dias 15 e 19 de abril. O Conselho inspecionou pessoas físicas, profissionais e estabelecimentos das seguintes cidades: Anaurilândia, Bataguassu, Batayporã, Nova Andradina, Taquarussu, Novo Horizonte do Sul, Ivinhema e Angélica.

Durante as fiscalizações foram lavrados oito termos de fiscalização e orientação e 22 autos de infração. A principal irregularidade encontrada foi a de estabelecimentos sem registro junto ao Conselho: 15 ao todo. Ainda foram flagradas oito pessoas físicas atuando sem registro na autarquia, além de dois profissionais irregulares e oito estabelecimentos registrados irregulares. Também foi constatado um estagiário sem possuir o Termo de Compromisso.

Fonte:CREF11/MS-MT

Fiscalização do CREF10 flagra academia funcionando sem registro em Caicó (RN)

No último dia 24/04l, o Agente de Orientação e Fiscalização do CREF10 no Rio Grande do Norte, Luiz Marcos Fernandes Peixoto [CREF 000306-G/RN], realizou fiscalização em 11 Pessoas Jurídicas do Município de Caicó (RN). Uma academia foi flagrada funcionando sem registro de Pessoa Jurídica, quatro autos de infração foram lavrados por exercício ilegal da profissão. Outras irregularidades como quadro técnico desatualizado ou não exposto ao público, máquinas muito próximas dificultando o tráfego dos beneficiários, material sanitário inadequado, profissionais e pessoas jurídicas inadimplentes, também foram detectadas. Ficou acordado entre as partes, através de documentos assinados com prazos definidos, correção destas infrações. Caso esses prazos não sejam cumpridos, os responsáveis responderão junto ao setor jurídico do CREF10

Fonte:CREF10/PB-RN

Atenção:
O Conselho Federal de Educação Física - CONFEF 
não envia mensagens eletrônicas não autorizadas, sendo  terminantemente contra qualquer prática de Spam.